Musicoterapia

A musicoterapia atua na área das emoções e funções motoras e pode influenciar nos resgates da memória. Cantar, tocar, improvisar ou simplesmente ouvir a música traz benefícios cognitivos, sociais e até físicos, que estimulam o convívio social e contribuem para o bem-estar do paciente.

Atividades em grupo favorecem a eliminação e a prevenção do isolamento social, além de desenvolver a comunicação do paciente. A musicoterapia reforça habilidades verbais que favorecem, por exemplo, respostas espontâneas. Além disso, a intervenção da música pode melhorar o humor, aumentar a concentração e ativar a memória.

Em virtude dos sons empregados, estados de agitação e nervosismo são reduzidos e levam a um relaxamento físico e diminuição dos graus de ansiedade.